3/08/2012

Não há caras mas há corações!






Dois dias passados rodeada de grandes corações, que mantêm o seu coração ligado a Portugal e que transportam este orgulho ao peito, com ou sem emblema.
A língua portuguesa e a boa disposição domina o ambiente do Café Central onde estes corações se juntam para uma partida de cartas, dominó, um copinho para aquecer, algumas gargalhadas e muito companheirismo.

As conversas fluem naturalmente e são vários os temas que enchem este espaço de tão boa energia quer seja de manhã, ao almoço,à tarde ou mesmo à noite. O rodopio de pessoas que entra e sai a toda a hora mantém o som de fundo tipico de uma tasca. Por vezes os ânimos aquecem quando há jogos, mas resultados à parte todos ficam felizes pelo convívio.

É fantástico sentir que a maior riqueza do Café Central, para além da excelente comida feita pelo cozinheiro Zé, é sem dúvida o poder reunir pessoas de Norte a Sul do Continente, dos Açores e da Madeira.

Todos os corações que por ali passam são distintos, com diferentes ideais e gostos, mas há algo que nos une todos: o termos deixado um país fantástico, com um povo maravilhoso e um sol que deixa saudades! Mas no fundo, estamos bem aqui e conseguimos preencher aquele vazio que em tempos já foi maior. "Não há dinheiro no mundo que me faça voltar" - São palavras vindas de um coração de saudade mas de saber que o que se deixou "lá" já pouco lhe diz e que no fundo Montreal tornou-se a sua casa e a dos seus.

Em Portugal chora-se em silêncio, todos os meses, pela morte de idosos totalmente abandonados nas suas casas. O sair à rua para ir ao café, quer faça sol, chuva, frio, calor ou neve, faz com que seja um dever diário saudável, de todos estes senhores de várias gerações. Para mim, este convívio diário é a melhor arma contra a solidão!

Agora só me falta descobrir onde andam as senhoras destes cavalheiros!

Texto e Fotos: Rita Gomes
Jornal a Voz de Portugal - Publicação nr. 44, Ano 51
7 Março 2012
(apenas as duas primeiras fotos são as originais da publicação)

2 comments:

cima said...

Mais uma vez somos um Ganda Povo!

paulo condessa said...

Querida Rita, como escreves bem. Como sentes bem. Que prazer, obrigado !